segunda-feira, 12 de abril de 2010

Prêmio "Puxa-Saco de Urubu" II

"Se não passou no Jornal Nacional, não aconteceu." Esta frase lapidar, que reflete o poder "global" na opinião dominante no Brasil, é simplesmente de Antônio Carlos Magalhães, o ACM, talvez o maior mas não o único dos coronéis que retransmitiam em seus canais locais a programação da emissora carioca. A tríade coronéis + Rede Globo + ditadura militar forjou a tragédia que é o jornalismo brasileiro** hoje em dia, com reflexos inclusive no esporte: quem era independente ficou pelo caminho, os bajuladores oportunistas se deram bem.

Por isso não causa surpresa a repercussão dada aos favorecimentos recebidos pelo mais ajudado. No caso do campeonato carioca, detentor dos juízes de qualidade mais rasteira do Brasil, foram eles quem decidiram os finalistas da Taça Rio: em uma semifinal, com erros grotescos para os dois lados (um pênalti não convertido acabou "desequilibrando os erros"), enquanto em outra, errando todas pro mesmo lado (adivinha pra quem...). Eis que surge um piadista, irmão de um certo jogador de basquete que dizia ter vergonha de jogar em seu país, e faz da cobertura do jogo a maior piada de todas: mostra um gol mal anulado e diz que foi bem anulado, um pênalti mal marcado e diz que foi pênalti, faz gracinha com um pênalti de verdade "ignorado" e ainda ironiza a torcida do time garfado. Isso em pleno Fantástico. Pronto: está definida nacionalmente a opinião reinante. Pra fazer chacota de um tragédia tem que ter muita cara-se-pau. Ou ser muito puxa-saco, não é Seu Tadeu?



* O prêmio Puxa-Saco de Urubu foi criado para eternizar todas as atitudes que têm como objetivo bajular a torcida mais numerosa, e dessa forma se tornar mais "popular". Recurso muito utilizado por grupos musicais sofríveis e atores desatalentados em início de carreira na Globo, tem compromisso sempre com as maiorias, e não com o clube A ou B. Ou seja, se fosse o Olaria o time com a torcida mais numerosa eles fariam tudo da mesma forma, mas puxando o saco do time azul e branco suburbano...

** Existem raras exceções, como se pode ver aqui.

8 comentários:

Anônimo disse...

Amigo, ta foda...
a Flapress atua como quer, edita, manda, desmanda, satiriza, e ninguem vai preso. Falar mal dos outros times, sacanear, elevar o Mais Ajudado é lugar comum. Assim como falar de roubo em Brasilia. Ninguem mais se opoe, de tanto ouvir. Triste

Anônimo disse...

Parabéns pelo excelent blog, uma aula de sensatez. Gostaria de sugerir uma postagem sobre o "título" de 92 da flavelada, quando ganharam do Vasco na semifinal de maneira vergonhosa: O Júnior Baiano deu um soco na cara do Edmundo na frente do bandeirinha, que não fez nada. Depois um jogador do Vasco, não me lembro quem, deu uma entrada para amarelo e levou vermelho. Aí ficou fácil pro flavela "ganhar" o jogo (detalhe: o Vasco terminou com 9 em campo!). Por favor, façam uma postagem sobre isso. Ah, e uma dúvida: O título brasileiro de 1983 da mulambada não teve marmelada não? Um grande abraço e mais uma vez meus parabéns!

Luiz Nascimento disse...

Na verdade,o Tadeu Schimdt é realmente irmão do Oscae.Ele é puxa-saco dos mulambos porque seu irmão famoso jogou no Flamerda.Vamos ver se a Flapress vai falar sobre a perda do "título" de 87.CHUPA FLAPRESS!

VG disse...

Agora o título foi reconhecido (1987).

Deve ter muita tramóia envolvida nisso, no maior estilo Papeletas Amarelas, notícia para vender, levantar moral do urubu, trazer mais flashs para a Gávea e a imprensa no geral é que ganha com isso.

Temos que tentar descobrir pq resolveram dar para trás?

E com relação aos títulos mundiais do Vasco, Fluminense, Palmeiras...A FIFA não vai reconhecer não?

Anônimo disse...

Perai. Uma vez aqui nesse blog, foi feito um post em que falava bem pouco, mas falava, do título Mundial que era disputado em Tóquio. Foi dito aqui, que este título era FAJUDO simplesmente pelo fato de um dos campeões ter sido o Flamengo. O post não enfatizava o fato de que o Flamengo NÃO DEVERIA TER DISPUTADO O TÍTULO e sim falava que o título em si era uma piada. Ora, se quiserem reconhecer títulos de "TAÇA RIO" como títulos MUNDIAIS, ISSO SIM SERIA UMA PIADA, pois nem sequer Vasco, Fluminense e Palmeiras possuiam Libertadores (que passou a existir em 1960). Quem diz que o Mundial de Tóquio é fajuto, NÃO CONHECE FUTEBOL. O próprio Vasco que aqui é muito defendido e COM RAZÃO (particularmente gosto do Vasco por eu ter sangue portugues) DISPUTOU ESTE TÍTULO contra a seleção mundial do Real Madrid de Seedorf, Roberto Carlos e Raúl, e perdeu JOGANDO MUITA BOLA por 2x1.

O que dizer desta PORCARIA que a FIFA fez com o Mundial então? Só para dar um exemplo, o continente AMERICANO leva sempre DOIS PARTICIPANTES, como pode isso? Ah mas um é da Libertadores e o outro da Concacaf....ah é? Então me expliquem, porque eu não consigo entender, PORQUE TIMES DO MÉXICO PODEM JOGAR TANTO A LIBERTADORES QUANTO O TORNEIO DA CONCACAF? Ano passado, o PACHUCA do México estava no mundial como representante da Concacaf....mas a final da Libertadores, foi entre o Inter E O CHIVAS DO MÉXICO...que porra é essa?

O que muitos NÃO QUEREM ADMITIR, é que TODO O GLAMOUR, toda a EMOÇÃO, todo o NERVOSISMO e toda a EXPECTATIVA que a TOYOTA CUP nos presenteava, FOI DESTRUÍDA PELA FIFA.

Me digam, quem aí se EMOCIONOU vendo Inter de Milão e...MAZEMBE? Como era bom os jogos em que APENAS OS DOIS CONTINENTES DA BOLA (entenderam o que eu disse? DA BOLA) se digladiavam no Estádio Nacional do Japão. Era desembarcar, treinar e....IR PRA GUERRA, jogo único, OS OLHOS DO MUNDO OLHANDO PARA TÓQUIO, jogo FINAL e de MADRUGADA, a última decisão do futebol no ano. Eu particularmente, ESPERAVA ANCIOSAMENTE por estes jogos, mesmo sem ter time brasileiro na disputa, como Juventos Vs River Plate em 1996....bons tempos em que o futebol ERA emocionante.

Anônimo disse...

mando os puxa saco do flamerda toma no cú!!!!

01001000 disse...

Dois locais na net para conhecer o passado e o presente sombrio do mais protegido do Brasil. O cocô da beira da Lagoa. O time do mundo do faz de conta. Essa merda chamada framengo.

Na zoação:

Shoopa Shampoo

Nas coisas sérias e fundamentadas:

Aqipossa

Anônimo disse...

Nâo esquecer do assalto ao Atletico MG em 81,patrocinado pela globo