segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

PAN-demônio

Mais uma do mais ajudado para a coleção! Dessa vez inédita (ou será que eles também se aproveitaram do PAN de São Paulo em 1963?). Vamos aos fatos:

Campanha do mais ajudado nos 7 primeiros jogos:

Flamengo 2x4 Palmeiras 12/05/2007 (Maracanã)
Goiás 1x3 Flamengo 19/05/2007
Flamengo 2x2 Botafogo 26/05/2007 (Maracanã)
Sport 2x2 Flamengo 02/06/2007
Figueirense 4x0 Flamengo 09/06/2007
Flamengo 2x2 Internacional 16/06/2007 (Maracanã)
* Férias, pois ninguém é de ferro
Atlético-MG 1x1 Flamengo 03/07/2007
São Paulo 0x0 Flamengo 07/07/2007 (mando de campo invertido)
* Recesso, pois ninguém é de ferro
Flamengo 1x2 Paraná 18/07/2007 (realizado em Uberlândia)
Grêmio 1x0 Flamengo 21/07/2007
Flamengo 3x1 América-RN 25/07/2007 (realizado em Juiz de Fora)
Corinthians 2x2 Flamengo 28/07/2007
Santos 3x0 Flamengo 04/08/2007
Atlético-PR 2x0 Flamengo 08/08/2007
Flamengo 2x1 Náutico 11/08/2007 (volta ao Maracanã)


15 jogos (6 em casa) | 3 vitórias | 6 empates | 6 derrotas
Aproveitamento: 33,33%


Não é difícil notar que com o time do início do campeonato a segunda divisão seria questão de tempo (o Corinthians foi rebaixado com aproveitamento de 38,59% - 10V 14E 14D). Então o negócio era adiar o máximo de jogos que fosse possível para o final do campeonato, com o time reforçado e descansado (com dois “recessos”, um de 17(!) e o outro de 11 dias, deu até para fazer “pré”-temporada em Teresópolis). Apesar de fingirem reclamações, os dirigentes urubus adoraram a reforma do Maracanã para os jogos Pan-americanos...

Vamos ver como ficou a tabela do segundo turno, com uma seqüência de jogos que todo clube gostaria de ter (com * os jogos no Maracanã, quando não foi necessário viajar):

Palmeiras 2x1 Flamengo 19/08/2007
Flamengo 4x0 Juventude 23/08/2007 *
Flamengo 3x1 Goiás 25/08/2007 *
Botafogo 1x1 Flamengo 29/08/2007 *
Flamengo 1x1 Sport 01/09/2007 *
Flamengo 4x1 Figueirense 05/09/2007 *
Internacional 3x0 Flamengo 08/09/2007
Flamengo 3x1 Cruzeiro 12/09/2007 *
Flamengo 1x1 Vasco 15/09/2007 *
Juventude 2x2 Flamengo 22/09/2007
Flamengo 1x0 Atlético-MG 29/09/2007 *
Flamengo 1x0 São Paulo 04/10/2007 *
Flamengo 0x2 Fluminense 06/10/2007 *
Paraná 0x1 Flamengo 12/10/2007
Vasco 1x2 Flamengo 18/10/2007 *
Flamengo 2x0 Grêmio 20/10/2007 *
América-RN 0x1 Flamengo 27/10/2007
Flamengo 2x1 Corinthians 31/10/2007 *
Cruzeiro 3x1 Flamengo 03/11/2007
Flamengo 1x0 Santos 11/11/2007 *
Flamengo 2x0 Atlético 25/11/2007 *
Náutico 1x0 Flamengo 02/12/2007


Que beleza, não é? De 22 jogos, 15 foram no Maracanã, sendo que – talvez pela primeira vez na história – deu até para jogar lá cinco vezes seguidas! Esse absurdo faz até a outra seqüência de três jogos em casa parecer normal...

Aí, para alegria da flaprensa, o técnico novo conseguiu ajeitar o time, um monte de jogos com promoção de ingressos, os reforços valendo as dívidas feitas para contratá-los, e na hora H aquela “forcinha” do STDJFLA.

Resumo da ópera
Time em péssima fase » jogos adiados
Time arrumado » seqüência enorme de jogos em casa

Perguntas
Por que mais jogos não foram também realizados em outros estádios ou cidades?
Por que mais jogos não tiveram também o mando de campo invertido?

5 comentários:

Thiago disse...

A ANTI-VITÓRIA DO FLAMENGO (Autor desconhecido) Na natureza, existem partículas e anti-partículas. As segundas possuem a mesma massa que as primeiras, mas carga invertida. Existem processos que criam pares compostos por partícula e anti-partícula ao mesmo tempo. Por exemplo, nos preciosos semi-condutores que proporcionaram a revolução da informática, podemos criar elétrons e “buracos” que são sua anti-versão. Para um expectador mais atento, foi justamente o que aconteceu no Maracanã nesse domingo. Tivemos a vitória de um anti-Flamengo, empurrado para a vitória por uma anti-torcida, classificado para a Libertadores por uma anti-sequência vitoriosa. E todas essas anti-partículas foram criadas pelas forças combinadas da CBF, do STJD, da arbitragem e da imprensa. Explico. O Souza, suposto criador da jogada do primeiro gol do Flamengo, na verdade, está fora do campeonato. Agrediu acintosamente um atleta por duas vezes, uma dentro e, pior, outra fora de campo e foi exemplarmente suspenso por um tribunal que atua para coibir a violência no futebol. Quem deu o passe pro primeiro gol do Flamengo foi o anti-Souza, criado pelo STJD, numa atitude casuísta e safada para ajudar o Flamengo. O Juan, a quem todos creditam o segundo gol, estava impedidíssimo. Já o anti-Juan, segundo o bandeirinha, estava em condições de marcar seu gol. Mais uma anti-partícula no jogo de hoje. Jogo esse que teve a anti-torcida. Sim, porque a torcida do Flamengo estava proibida de ir ao jogo de hoje por atirar uma lata de cerveja no árbitro. Afinal de contas, por muito menos, várias torcidas também foram punidas nesse campeonato. Mas a anti-torcida do Flamengo, criada novamente pelo STJD, essa compareceu em massa ao Maraca. O jogo de hoje deu a classificação ao anti-Flamengo pra Libertadores. Anti-Flamengo? Não seria exagero? De modo algum. O Flamengo mesmo está lá brigando contra o rebaixamento. O Flamengo das primeiras rodadas, aquele arremedo de time que perdia para todo mundo. A decisão da CBF de permitir a mudança da tabela do campeonato, ferindo de maneira casuísta, fisiológica e, novamente, safada, o código do torcedor, criou o anti-Flamengo, uma equipe reforçada de vários atletas, com direito a pré-temporada, com uma sequência enorme de jogos em casa. Ah, claro, tudo isso com a subserviente observação e aprovação da imprensa. Fosse um outro time, menos “amado” pelos jornalistas, e todas essas ações de bastidores teriam sido arduamente combatidas, denunciadas, lembradas permanentemente, cobradas, até que se fizesse algo para brecá-las. Mas, em sendo o Flamengo, a imprensa acobertou essa verdadeira virada de mesa intra-campeonato, como aliás, costumam ser todas as viradas de mesa pró-time da Gávea. Basta perguntar a qualquer outro torcedor brasileiro como ficam os tribunais, as arbitragens, a CBF, quando o Flamengo precisa. De quatro. Simples assim. Ficam de quatro. Mas não seria essa a anti-imprensa, a versão maléfica dela, enquanto a imprensa de verdade continua denunciando? Não! Assim como na natureza algumas partículas não têm “irmãs”, a imprensa brasileira não tem anti-versão. É essa porcaria, casuísta, fisiológica e safada mesmo.

timbu disse...

Por que os flamerdistas nunca lêem o aviso inicial do blog?

Bruno Avilla disse...

dá pra notar que em alguns jogos marcados como na casa do flamengo foi fora da cidade, e os clássicos foram marcados como maracanã insinuando como se o mando fosse do flamengo,mas era de um outro time do RJ.

Rosário e GALO disse...

Pra mim falar mau do Flabosta é facil sendo torcedor do GALO o time mais prejudicado da historia pela rede bobo (leia-se imprensa, arbitros), de qualquer forma acho q eles estão colhendo o que plantaram pq a muito tempo naum tem times competitivos, mais por causa deles o Galo teria bem mais titulos q tem hj, infelizmente como disseram no documentario muito alem do cidadão keane, vivemos em um pais controlado por uma emissora de TV. So chamo atenção para um detalhe ao moderador do blog, na tabela está Atletico-MG e Atletico o verdadeiro Atletico e o MG então naum precisa colocar a sigla do estado pq é redundancia o outro sim q tem q colocar PR.

01001000 disse...

Dois locais na net para conhecer o passado e o presente sombrio do mais protegido do Brasil. O cocô da beira da Lagoa. O time do mundo do faz de conta. Essa merda chamada framengo.

Na zoação:

Shoopa Shampoo

Nas coisas sérias e fundamentadas:

Aqipossa